quarta-feira, 18 de maio de 2016

A busca por Deus...

Eu vivi na igreja desde de muito pequena, fui batizada na igreja católica, depois minha mãe se converteu para uma igreja evangélica e assim fui convivendo com esta crença até meus dezenove anos. Um belo dia resolvi mudar! Depois que me tornei adulta, que não tinha  mais as amarras dos meus pais, fui procurar novos caminhos, longe tudo aquilo, afinal precisava experimentar o que a vida tinha a me oferecer...

A vida que escolhi me levou por caminhos que não condiziam com uma vida cristã. Vivi muito tempo procurando algo que não consegui encontrar nem dentro da igreja a qual eu frequentei a vida toda e nem fora dela. Na verdade, eu buscava a presença transformadora de Deus, mas como encontrar? Eu já havia estado na igreja a vida inteira e nada! Continuava vazia, sem nada! Depois de anos fora da igreja, voltei... parecia que uma força maior me atraia de volta pra igreja e como se alguém me chamasse insistentemente. Agora eu já estava casada com duas filhas. Procurei me firmar, mas parecia que tudo estava exatamente como antes, as lutas continuaram e o adversário parecia implacável.

Eu frequentei esta igreja mais ao menos 16 anos e nada, continuava na geladeira. No início eu frequentava todos os cultos me empenhava nas minhas atribuições. Mas quando tive uma decepção no meu casamento, resolvi não frequentar a igreja como antes. Ia só aos domingos quando dava, e assim fui desanimando e minhas filhas também já iam como antes.  Vivia de aparência, ia a igreja pra mostrar que tinha uma vida cristã. Apesar de não descartar que só existe vida em cristo eu não conseguia entender o proposito de Deus para minha vida. Por que não conhecia Deus e não entendia o seu querer na minha vida, muitas vezes, desistimos por não sabermos buscar da forma certa e  por isso se torna cansativa e frustrante esta busca.

Eu sempre ia a igreja, querendo ser tocada pelo poder de Divino, mas nunca me entregava totalmente a Deus, não orava, não lia a bíblia, não me envolvia completamente. Num domingo, como outro qualquer fui a igreja o pastor trouxe uma palavra que realmente mexeu comigo de uma maneira impactante e ao mesmo tempo constrangedora por que tocava na minha ferida. Falava do crente morno, daquele que está na igreja, mas não se envolve com Deus. Aquele que gosta de ouvir a palavra, canta e não se encanta com Deus e nem ver o mover do seu espirito.

Naquele dia fui pra casa e não consegui dormir por que aquela palavra ficava martelando na minha cabeça e comecei a refletir sobre a ninha vida como tinha vivido desanimada e carente de Deus! As lágrimas vinham aos meus olhos sem que pudesse controlá-las. Meu marido dormia ao meu lado e tentava parar de chorar, mas não conseguia, parecia que eu estava sendo lavada por dentro, a impressão que eu  tinha é que eu estava renascendo naquele momento. A partir daquele dia eu tomei a decisão de não ficar nem mais um dia longe Deus!

Eu escrevo para pessoas crentes que frequentaram igreja a vida inteira, mas não conhecem o verdadeiro milagre de ser cristão não experimentaram uma vida plena. Deus não quer que tenhamos uma vida pela metade, uma sobre vida. Deus quer tenhamos vida e vida em abundância. O diabo vem para roubar nossa alegria, nossa paz. Não podemos permitir e nem aceitar, quando fazemos isso anulamos, em nossas vidas, o sacrifício que Jesus fez por nós na cruz.Temos que ter em mente que para cada mentira do diabo existe uma palavra que vem da boca de Deus anulando as mentiras do inimigo de nossas almas.

Na próxima postagem abordarei quais foram os passos para que uma efetiva aproximação de Deus acontecesse. Encontre no link abaixo:
http://apaixonadosporcristoclaudia.blogspot.com.br/2016/05/o-despertar-de-um-desejo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário